A SC Braga, SAD chegou a acordo com o Olympiakos para a cedência, por uma temporada desportiva, do jogador Bruno Viana.

O internacional sub-20 brasileiro reforça os Gverreiros do Minho, integrando de imediato o grupo às ordens de Abel Ferreira. Com 22 anos, este defesa lançado no Cruzeiro e que na época passada se sagrou campeão na Grécia encara assim uma nova etapa na sua carreira.

Bruno Viana já se apresentou em declarações ao scbraga.pt.

Como encarou esta possibilidade de representar o SC Braga?

É uma oportunidade que quero agarrar com unhas e dentes. Trabalhar forte para poder jogar, que é o que mais quero. Vou tentar aproveitar da melhor maneira possível. Já vinha a trabalhar há quase um mês e estou convicto que daqui para a frente surgirão coisas muito boas. A adaptação vai ser fácil, também porque Portugal é mais parecido com o Brasil.

Chega com conhecimento do futebol europeu e teve oportunidade de se aconselhar com quem conhece bem o SC Braga. Isso foi importante?

Fiz alguns jogos no Olympiacos e acredito que agora vou dar seguimento aqui no SC Braga. Vou treinar e trabalhar mais para tudo correr bem. Falei com jogadores que passaram por aqui e que jogaram noutras equipas portuguesas. Fiquei com uma boa impressão, que acabou por se confirmar mal cheguei aqui. Acredito que vai ser uma grande época.

Como se define enquanto jogador?

Considero-me um jogador rápido e com qualidade técnica. Estou ciente de que tenho de melhorar algumas coisas, o que é normal num atleta de 22 anos. Quero crescer e aproveitar a oportunidade que o SC Braga me está a dar.

Já conheceu o treinador?

Fiquei muito satisfeito com a forma como me recebeu. Agora estou ansioso por conhecer os meus companheiros, começar a trabalhar e jogar.

Tem escola de Cruzeiro, uma das melhores do Brasil, e também é internacional. Significa que, aos 22 anos, está no ponto para jogar ao mais alto nível?

A minha passagem pelo Cruzeiro foi muito boa. Tive a oportunidade de representar a seleção brasileira, de jogar num clube como o Olympiacos, onde aprendi muito, e agora tenho a hipótese de estar aqui. Vou dar o meu máximo. Se for preciso sangrar, sangrarei. Quero ajudar a equipa da melhor maneira possível.