Domingos Vieira é uma referência do boccia a nível nacional. O Gverreiro do Minho tem brilhado nas competições nacionais e internacionais na classe de BC4.  O atleta do SC Braga conta já com duas participações no Jogos Paralímpicos e tem a meta de voltar a atuar na maior prova da modalidade a nível mundial.

Domingos Vieira é, sem dúvida, um exemplo de superação para todos os desportistas e um orgulho enorme para toda a legião bracarense.

Como ganhou o gosto pela modalidade: “Estava em Guimarães a tirar um curso até que o Joaquim Alexandre, que também representa o SC Braga, perguntou-me se eu queria experimentar a modalidade. Fui um dia ao treino dele, estive a ver, experimentei e acabei por ficar”.

O Boccia teve um grande peso na sua independência: “Esta modalidade tem um grande peso para mim. Ajudou-me a controlar algumas coisas que não conseguia controlar tão bem, ajudou-me na minha independência atual e a fazer desporto”.

Ser uma referência para todos os atletas: “É sempre bom ser uma referência para alguém, seja no desporto, seja na nossa vida profissional, seja no que for… espero que seja um exemplo para muita gente e que as pessoas possam olhar para mim e tentarem lutar por aquilo que elas pretendem a nível desportivo”.

Segredos para o sucesso: “Muito treino, sem esperar nada em troca, preocupar-me só com aquilo que estamos a fazer. Temos de ter o foco em treinar, sem estar preocupados com aquilo que nos vai trazer e o que nos vai dar porque depois com o treino e com trabalho as coisas vão aparecer. As oportunidades vão surgindo, depois temos é que as aproveitar”.

Número de horas de treino: “Treino de segunda-feira a sábado, menos à sexta-feira. Treino cerca de duas horas e meia por dia”.

A família do Boccia do SC Braga: “Praticamente, isto é como uma família. Nós treinamos, mas não vamos logo embora. Acabamos sempre por conviver, temos companheirismo… estamos sempre muito perto uns dos outros”.

Os seus treinadores: “O Sr José Teixeira é em muitos aspetos as minhas mãos e as minhas pernas. Depois, temos a sabedoria do Professor Luís Marta. Por último, temos a vontade e a força do meu treinador, o Professor André Soares”.

Meta de participar novamente nos Jogos Paralímpicos: “O meu objetivo é ir aos Paralímpicos, ainda tenho um ano de competição vamos ver como as coisas correm. O meu futuro talvez passe por ensinar para promover a modalidade”.

Maiores conquistas da carreira: “Para além do 3º lugar a nível mundial, foram as duas medalhas de ouro que consegui na Polónia no Open Mundial, prova em que ganhei ao campeão do mundo”.

Desejo para o futuro do Boccia do SC Braga: “Desejo que tenhamos mais atletas a representar o SC Braga para promover mais a modalidade e que o SC Braga um dia seja campeão e que consiga atingir os seus objetivos”.