A espera terminou! Estão aí as verdadeiras emoções da UEFA Europa League. Sabemos que o caminho será difícil, sinuoso e que só está ao alcance de verdadeiros Gverreiros. Arrancamos mais uma aventura europeia com uma visita à Alemanha, para defrontar o TSG 1899 Hoffenheim.

Desconhecido para os mais distraídos e cada vez mais um certeza para os mais atentos, o Hoffenheim é um verdadeiro caso de estudo. Para que se tenha uma noção, estamos a falar de um clube centenário que apenas se estreou na Bundesliga em 2008 (!). Segure-se bem que as novidades não se ficam por aqui. No virar do milénio o clube de Sinsheim militava na – imagine-se – quinta divisão alemã.

Alemães de gema, não se viram gregos para cimentar o seu lugar no topo do futebol alemão. Contratando de forma cirúrgica – o que lhes permitiu construir plantéis extremamente competitivos – foram ‘cheirando’ os lugares europeus. Mas faltava aquele ‘click’ que só estaria ao alcance de – aos olhos de muitos dos amantes do futebol – um predestinado. O dia 11 de novembro de 2016 é, sem dúvida, um dos mais marcantes da história recente do Hoffenheim. Confuso? Então, descompliquemos. Na temporada 2015/2016, um dia depois do então treinador Huub Stevens ter pedido demissão por motivos de saúde, o conjunto alemão anunciou Julian Nagelsmann como novo técnico. Aos 28 anos – depois de uma curta carreira futebolística e de orientar os Sub-19 do clube – Nagelsmann chegava à Bundesliga.

Com a chegada do novo técnico tudo mudou. O Hoffenheim garantiu a permanência no principal escalão e na temporada passada deixou a Europa de queixo caído com o quarto lugar na Bundesliga. Chegava a tão esperada estreia nas competições europeias… e logo na UEFA Champions League. No playoff da principal competição europeia de clubes, os alemães ‘apanharam’ pela frente o Liverpool. E mesmo tendo realizado dois jogos de grande nível, acabaram eliminados e relegados para UEFA Europa League.

Inserido no grupo C, juntamente com SC Braga, İstanbul Başakşehir e Ludogorets, o Hoffenheim nutre – claramente – o respeito de todos. Pelo plantel que possui… pelo trajeto realizado nos últimos anos… mas acima de tudo pela forma de jogar que Julian Nagelsmann privilegia. Do sistema de 3-5-2 implementado pelo técnico, destacam-se uma boa reação à perda de bola e um fortíssimo jogo interior. Um futebol ‘virado para frente’ que tem deliciado os amantes do desporto rei.

A nível interno, o Hoffenheim soma três vitórias e um empate nos quatros jogos oficiais realizados, entre Bundesliga e DFB Pokal (Taça da Alemanha). No campeonato, destaque para a vitória sobre o Werder Bremen (1-0) e o gigante Bayern Munich (2-0), ao qual juntam um empate a duas bolas com o Bayer Leverkusen. Na DBF Pokal derrotaram o modesto RW Erfurt por 1-0.

O conjunto alemão chega a este jogo extremamente motivado pelo triunfo sobre o penta-campeão alemão Bayern Munich. Dois golos de Mark Uth valeram ainda o segundo lugar da Bundesliga com os mesmos 7 pontos do líder Borussia Dortmund.