O triunfo dos Sub-23 sobre a Académica de Coimbra tem muito mais para contar que os três golos apontados por Leandro, Rodrigo e Namora. Ao minuto 88, José Carvalho Araújo olhou para as opções ao seu dispor e chamou um nome no qual se depositam grandes esperanças.

Nascido em 2002 – sim, com apenas 16 anos -, Berna fez a sua estreia num campeonato profissional ao serviço do clube do coração e tornou-se no jogador mais jovem a disputar a Liga Revelação. Nervoso até ao momento de entrar em campo, encontrou na bola e no apoio dos colegas o conforto necessário ajudar a selar um triunfo de superior importância.

Com a mesma tranquilidade que apresenta dentro das quatros linhas, contou-nos o que sentiu num dia inesquecível para si e para a família bracarense. Com a mesma maturidade que lhe permitiu chegar até aqui, definiu metas para o futuro.

 

berna2

 

Orgulho e satisfação: “É algo muito importante e inesquecível para mim. É um sentimento de enorme satisfação e de orgulho. Estou muito grato pela oportunidade que me deram e garanto que tudo farei para continuar a corresponder”.

O nervosismo que fugiu quando a bola rolou: “Tenho de admitir que me senti um pouco nervoso. A primeira vez a jogar num campeonato profissional… Mas o mais importante é que assim que entrei lá para dentro me senti confiante e confortável. E nisso os meus colegas tiveram um papel preponderante”.

 

berna1

 

Sem palavras mas com certezas: “Sinceramente ainda não tenho grandes palavras para descrever. Tenho o sonho de ser jogador profissional e representar uma equipa como os Sub-23 é um sonho tornado realidade. Agora, sei que tenho que continuar a trabalhar da mesma forma para, quem sabe, um dia poder representar a equipa principal”.

Surpresa até para si: “Como disse sempre sonhei com a estreia a nível profissional, mas não estava à espera que isso acontecesse tão depressa. A verdade é que tenho trabalhado muito para isto, mas estrear-me aos 16 anos era algo que não estava à espera”.

 

berna

 

O mais novo a atuar na Liga Revelação: “Muito sinceramente não fazia ideia desse facto, até porque estamos a falar de um campeonato que tem lançado jogadores muito jovens. Ser o mais novo a participar na prova é um privilégio. Resta-me agradecer ao clube, que depositou e deposita uma grande confiança em mim. Agradecer aos treinadores que me têm ajudado a crescer e a evoluir, assim como aos meus colegas que me ajudam a melhorar todos os dias”.