Vítor integra os trabalhos da Equipa das Quinas pela segunda vez e foi um dos porta-vozes dos Sub-18 de Portugal para o Torneio Internacional de Lisboa, competição onde os portugueses vão começar por medir forças com a Noruega, esta quarta-feira, na Cidade do Futebol. Em declarações à fpf.pt, o avançado bracarense afirmou-se “feliz” face a uma possível estreia que coloca como “expoente máximo” para qualquer jogador, prometendo trabalho e vontade de ajudar com e sem golos os comandados de Filipe Ramos.

 

Vestir de Quinas ao Peito está perto da realidade: “Sinto-me muito feliz por ter a oportunidade de vir a estrear-me pela Seleção Nacional. É um sonho e o expoente máximo para qualquer jogador representar a sua Seleção e eu não fujo à regra. Trata-se de um sentimento de alegria… uma felicidade enorme”.

Foco no presente mas com Europeu em vista: “Trata-se de mais uma competição em que iremos entrar para ganhar. Vamos dar o nosso máximo, preparando-nos assim para a qualificação para o Europeu na próxima época. Estamos prontos para esta competição e com foco total em vencer cada uma das partidas.”

Ser uma mais-valia: “Quero ajudar a Seleção com golos, mas se não os conseguir marcar irei trabalhar muito para ajudar com tudo aquilo que puder.”