“Ice in veins”, em bom português “gelo nas veias”, é uma expressão utilizada no universo da NBA para descrever, entre outras estrelas, Kobe Bryant. Cá para nós, parece que foi feita à medida de Bruno Rodrigues.

No dia 8 de junho de 2001, Kobe Bryant marcava 31 pontos na vitória contra os Philadelphia 76ers, oferecendo a primeira vitória aos LA Lakers nas NBA Finals e empatando, assim, a série. No mesmo dia, em Linda-a-Velha, nascia Bruno Rodrigues.

 

 

Cresceu no histórico Fabril do Barreiro, passou por Sporting CP e Vitória FC… e chegou a Braga em 2017/2018. Hoje, com 1,95 metros de altura e muito, muito futebol nos pés, é um dos grandes valores que crescem na Cidade Desportiva.

 

Vasco Faísca

“Para além das condições técnicas e físicas acima da média, tem uma capacidade enorme de manter a concentração durante longos períodos, o que é muito importante para um defesa-central. Depois, é alguém que quer chegar ao topo, demonstrando isso todos os dias na forma como trabalha. É um jogador em quem depositamos muita confiança para o futuro”.

 

Quem o conhece destaca, entre variadas qualidades futebolísticas e humanas, o seu foco e determinação no trabalho. Bruno é assim, rapaz de poucas palavras mas de grandes desafios. Com gelo nas veias, determinação e personalidade.

 

 

Ainda com idade júnior e após uma temporada 2018/2019 de afirmação nos Sub-19, Bruno Rodrigues integrou esta época o plantel da equipa B. O defesa central ‘pegou de estaca’ e participou, sempre como titular, em 19 das 25 jornadas do Campeonato de Portugal.

 

Artur Jorge

“É um jogador que tem tido uma evolução muito sólida. Considero que nos últimos dois anos teve um crescimento notável, essencialmente naquilo que é a abordagem ao jogo e a agressividade. A temporada passada foi de grande afirmação, este ano teve um desafio num contexto diferente como o da equipa B e conseguiu, igualmente, afirmar-se… Ainda com idade júnior. Prova do seu crescimento, têm sido as constantes chamadas à seleção nacional. É um jogador muito focado no seu objetivo, que está com a intensidade certa para poder atingir aquilo que pretende. Acredito que com trabalho e com ajuda de quem trabalha com ele, pode chegar à equipa principal. É esse o seu grande objetivo e tem potencial para atingi-lo. Tem qualidade técnica, capacidade física para a posição e uma grande margem de progressão. É central com imagem SC Braga”.

 

Jogou ao lado de Rodrigo Borges, Anthony Correia, David Carmo e Rafael Tavares. Está a crescer no meio de gente mais graúda. Está a ajudar a crescer gente mais graúda.

 

Bruno Rodrigues 4

 

Disse ‘presente!’ no 4-4-2 de Rui Santos. Disse ‘eu estou aqui’ no inovador 3-4-3 de Rúben Amorim. Disse ‘sim, senhor’ ao 4-2-4 muitas vezes utilizado por Vasco Faísca. O sistema muda, mas Bruno Rodrigues é o mesmo.

 

José Carvalho Araújo

“O Bruno Rodrigues é mais um produto da nossa formação com enorme potencial, sendo um dos próximos atletas a quem se perspetiva a chegada à equipa principal. Dotado de um perfil atlético invejável, é o sinónimo do defesa central moderno, alto, esguio, com grande facilidade de movimento… muito eficaz no processo defensivo. A sua capacidade de perceber, identificar e compreender o jogo, assim como a sua elevada qualidade técnica, fazem do Bruno um atleta muito completo e preparado para o alto rendimento”.

 

Participou num encontro da Liga Revelação ao serviço dos Sub-23, ‘ajudou’ os Sub-19 em cinco jogos de uma temporada absolutamente brilhante até ao interregno. Sempre com o mesmo foco. Sempre ligado à corrente. Típico de quem sabe bem o que quer.

 

Bruno Rodrigues 5

 

Artur Jorge, técnico nos Sub-19, diz-nos que Bruno Rodrigues “está com a intensidade certa para poder atingir aquilo que pretende”. E que “prova do seu crescimento, têm sido as constantes chamadas à seleção nacional”.

 

Wender

“É um jogador com um potencial enorme e que pode chegar ao nível dos melhores. Arrisco-me a dizer que vai ser um jogador de Liga dos Campeões. Sem dúvida. Tem um ótimo perfil para a posição, a nível físico e técnico. É um jogador com muita qualidade técnica e forte na construção, sobretudo no passe entre linhas. Tem evoluído muito ao nível da mobilidade. Além disso, é um jovem muito focado e determinado, com muita maturidade. Por tudo isto, o Bruno pode ser um jogador de topo”.

 

A verdade é que Bruno tem sido presença assídua nas convocatórias da Equipa das Quinas versão Sub-19, sendo um denominador comum nas últimas convocatórias de Rui Bento… em ano de Campeonato de Europa.

 

Bruno Rodrigues 11

 

Concentração

Esta é uma das suas qualidades mais valorizadas. Bruno Rodrigues é um jogador que consegue “manter a concentração durante longos períodos”. No jogo e no treino. Enquanto defesa central, esta acaba por ser uma característica fundamental no seu jogo, permitindo-lhe também retirar o máximo do trabalho desenvolvido diariamente. Nunca desliga, “é um jogador muito focado no seu objetivo”.

 

Inteligência

“Capacidade de perceber, identificar e compreender o jogo”. A inteligência, aliada à concentração, proporcionam isto: um jogador preparado para dar a melhor resposta aos diferentes momentos do jogo. O defesa-central de 18 anos parece, muitas vezes, conseguir antecipar o que vai acontecer. É cerebral. Depois, servindo-se das restantes ferramentas que possui, resolve as situações com que se depara no terreno de jogo.

 

Força

Os 195 cm de envergadura e o corpo esguio de Bruno Rodrigues podem-nos levar a pensar que terá algumas fragilidades nos duelos. Errado. O 86 não tem a largura de Anthony ou Rafael Tavares, mas também parece ser feito de aço. Poder de choque camuflado.

 

 

Desarme

“You shall not pass!” É a sua missão. Desarmar os adversários. Tem a concentração, a inteligência e a força necessárias para o fazer de forma ‘limpa’. E a verdade é que a suas pernas longas também ajudam. Bruno é o segundo jogador com mais interceções na equipa B, com uma percentagem de sucesso que ronda os 65%. É “muito eficaz no processo defensivo”.

 

Técnica

O futebol moderno exige-o… e Bruno Rodrigues tem-no. Esta mais uma das suas qualidades mais ‘unânimes’ e um aspeto cada vez mais importante no jogador SC Braga. “Um jogador de equipa que queira futebol ofensivo, ter bola, dominar o jogo”, disse Paulo Meneses, diretor de scouting. Bruno tem uma qualidade técnica tão grande quanto o seu tamanho.

 

Passe

Uma característica que surge no seguimento de outra: a técnica. Tecnicamente evoluído, Bruno Rodrigues é também muito forte no capítulo do passe. “É forte na construção, sobretudo no passe entre linhas”. Prova disso é a excelente percentagem de passe que regista, a segunda melhor da equipa B. 90% dos seus passes tiveram o destinatário desejado.